Informação sobre fibromialgia, causas, sintomas e tratamento da fibromialgia, identificando o modo como se obtêm diagnóstico


Tratamento de fibromialgia

O tratamento da fibromialgia divide-se em quatro pontos principais:

a) Exercícios
Este é o ponto mais importante do tratamento. A atividade física regular é o único tratamento capaz de restaurar a pessoa para uma vida normal. Todos os outros passos do tratamento devem ter somente um objetivo, deixar a pessoa mais disposta para fazer atividade física. A atividade física deve ser realizada todos os dias, de duas maneiras, um exercício que mexa todo o corpo (aeróbico), como caminhar, nadar, correr ou praticar hidroginástica e exercícios que promovam o alongamento muscular.
Os exercícios devem ser iniciados lentamente, e só depois de algum tempo é que se deve chegar ao tempo total, trinta minutos por dia. Mesmo depois que o paciente chegue a este nível de exercícios, pode haver uma demora de até um ano para que os benefícios comecem a aparecer. Por isso, quanto mais cedo se começar a atividade física, melhor.

b) Tratamento do sono
O objetivo é melhorar a qualidade do sono, não a sua quantidade. O paciente terá que acordar mais descansado do que quando foi dormir. Para isso, utilizam-se remédios específicos para cada caso.
Os remédios mais utilizados são os antidepressivos tricíclicos, como a amitriptilina. Geralmente são usados não numa dose para a depressão, mas pequenas doses, próprias para o sono. A vantagem desta medicação é que ela não causa dependência física. Outra medicação usada é a ciclobenzaprina, que é um relaxante muscular.
Outras medicações são utilizadas em casos de problemas específicos, como na Síndrome das Pernas Inquietas.

c) Tratamento da dor
Embora não exista um analgésico que tire toda a dor num paciente com fibromialgia, este é um item importante no tratamento, pois o paciente deve ter a sua dor reduzida a um ponto que permita o início da atividade física. O tratamento deve ser iniciado com analgésicos leves, como o paracetamol e a dipirona, e outros analgésicos mais fortes podem ser usados se necessário.
É muito comum que os pacientes esperem até o último minuto para tomarem analgésicos, quando a dor está "insuportável". Isto leva à piora da dor, pois a dor mal controlada leva à contração muscular, que leva a mais dor. A fibromialgia é um estado de dor crônica, e a dor deve ser tratada cronicamente, isto é, tomando-se analgésicos em horários pré-determinados. Nalguns pacientes, são encontrados, na musculatura, pontos de intensa contração muscular, semelhantes a pequenos caroços, que se designam de "pontos-gatilho". Estes pontos são focos de dor, e pioram o quadro geral.
Quando exercícios de alongamento não os resolvem, o médico pode lançar-se mão de técnicas de injecção de anestésico local nestes pontos, que geralmente são bastante efetivas.

d) Controle da ansiedade/depressão
Não se deve perder tempo a pensar se as manifestações de alterações do humor, desânimo e tristeza são a causa ou a consequência da fibromialgia. Se estes sintomas estão presentes, devem ser tratados adequadamente.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL